...e os sonhos? eram só sonhos...e a vida? a vida continua... e eu? eu sobrevivi...
...obrigada por afagar, com seu olhar e seu carinho meus escritos...

terça-feira, 28 de junho de 2016

Inquietude...





Inquietude...

Meu verso inquieto,
em sonhos, a madrugada rondou,
por entre nuvens flutuou,
com as estrelas sussurrou,
se encantou...sonhou...
Meu verso inquieto voou,
por entre rios e montanhas bailou...
Milhas de distâncias rodopiou,
e então, chegou...
Tua janela adentrou,
tua face afagou
prá ti, baixinho, cantou,
teu sono velou...

Meu verso inquieto,
por fim, serenou...
(ania)



7 comentários:

  1. Uma inquietude a carecer de ternura, de abraços...

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
  2. Lindo trajeto do versos inquieto que ao final se aquietou...beijos, ótimo dia! chica

    ResponderExcluir
  3. Olá, Ania.
    A inquietude busca a serenidade...
    bj amg

    ResponderExcluir
  4. Na tua inquietude encontrei a minha quietude...maravilhoso texto,beijo .

    ResponderExcluir
  5. O amor é inquietante...
    Boa continuação de semana.

    ResponderExcluir
  6. Sonhar sempre será preciso .....

    ResponderExcluir

Seu comentário afaga minha alma...obrigada!